Viaduto: revitalizar ao invés de demolir

Essa foi a sugestão encontrada por um grupo de arquitetos e engenheiros para o Minhocão, em São Paulo. Fez parte desse grupo o professor doutor Issao Minami, palestrante do 1º congresso Internacional de Paisagem Urbana.

O elevado Costa e Silva, mais conhecido pelos paulistanos como Minhocão é seguramente o equipamento urbano mais polêmico da história recente da cidade. Considerado uma “cicatriz urbana”, foi construído sem que os moradores de seu entorno fossem consultados.

Captura de Tela 2015-12-21 às 17.30.10

A obra foi concebida e executada na gestão do prefeito nomeado pelo regime militar, Paulo Maluf. Sua inauguração ocorreu em 25 de janeiro de 1971, aniversário da cidade de São Paulo. Desde 1976, o tráfego de veículos é proibido das 21h30 às 6h30. Hoje, nesses horários e aos domingos, o elevado funciona como espaço de lazer e convivência de milhares de paulistanos que se apropriaram do local espontânea e informalmente.

É uma obra inteiramente executada em concreto, com extensão de 3,4 quilômetros. Sua largura varia de 15,5 a 23 metros, a uma altura de 5,5 metros acima da via que a sobrepõe.  Chega a passar a uma distância de apenas 5 metros das janelas dos apartamentos que se encontram ao longo do caminho, o bairro mais afetado pelo Minhcão é Santa Cecília, na região central da cidade.

No trabalho desenvolvido em 2006 para o concurso público de requalificação do Minhacão a equipe formada por, Issao Minami e Bruno Padovano, Patrícia Bertac, Silvio Padilha e Roberto Righi, são propostas formas para transformar o Minhocão em um equipamento urbano menos agressivo para a paisagem urbana. Segue texto do projeto.

Baixe o arquivo em PDF: Ecoelevado_Minhocao_SaoPaulo

 

 

Tags: ,

%d blogueiros gostam disto: